O impacto das relações em nossas vidas

Postado por: entrerios Categoria: Dica Sabor Caseiro, Vida Saudável Tag: , , , Comentários: 0 Data de postagem: julho 9, 2021

O impacto das relações em nossas vidas

Para começar este conteúdo, queremos lhe fazer uma pergunta: Do que você anda se alimentando?

Quando falamos em alimento, logo remetemos nosso pensamento à comida: arroz, feijão, carne, frutas. Ou até mesmo à dieta: cortar carboidratos, comer menos, comer melhor… Mas nesse texto, vamos falar sobre outros tipos de alimento. Mais especificamente dos tipos de conteúdo que consumimos em nosso dia-a-dia. 

Afinal, que tipo de conteúdo estamos lendo, ouvindo e assistindo? Esses conteúdos estão fazendo bem ou mal para a nossa saúde? Quais impactos eles têm sobre as nossas vidas? 

Se por um lado a internet ampliou consideravelmente a facilidade do acesso ao conteúdo, por outro ela está criando bolhas de convivência. Assim, ao deixarmos de consumir informações que não dizem respeito aos nossos interesses pessoais, deixamos de saber sobre a atual situação do outro. Então, deixamos de entender o outro, deixamos de conviver com o outro.

Seguindo essa lógica, cria-se uma radicalização de pensamentos. Sem a capacidade de tolerar o diferente e com radicalização de ideias, fica impossível construir diálogos. Vivemos essa situação constantemente em nossos feeds de redes sociais. E, infelizmente, estamos deixando transcender esse modo de vida para o mundo real. Afinal qual o impacto das relações que construímos em nossas vidas? 

Impacto das relações:

Nas últimas eleições, por exemplo, entre os dias 30 de setembro e 11 de outubro, houve ao menos 70 ataques motivados pela divergência política no Brasil, segundo levantamento da Agência Pública em parceria com a Open Knowledge BrasilAs eleições são apenas um exemplo dessa segregação social motivadas pelas redes sociais. Na visão da psicóloga e professora da Faculdade de Ciências Humanas da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP), Gabriela Gramkow, um dos mais importantes vilões do bem estar do indivíduo hoje é o discurso violento, que prejudica a livre expressão entre as pessoas.  

Na opinião do colunista de tecnologia do Diário de Santa Maria, Iuri Lammel: Estoure suas bolhas sociais e expanda seus horizontes. Procure ter acesso a ideias e opiniões divergentes. Você não precisa necessariamente aceitar a opinião contrária, mas também não precisa se alienar sobre a existência destas opiniões. Em último caso, ignore as publicações que você não concorda, mas tenha consciência de que elas existem em pessoas próximas a você. O mundo lá fora é bem mais amplo e mais diverso que a sua bolha, e uma hora você vai precisar dialogar e conviver com os habitantes deste mundo.

 

https://www2.ifsc.usp.br/portal-ifsc/suicidio-e-uma-das-maiores-causas-de-mortes-entre-jovens-de-ambos-os-sexos/

https://diariosm.com.br/colunistas/2.4253/as-bolhas-sociais-e-a-morte-do-di%C3%A1logo-1.2098529  

https://exame.com/brasil/os-impactos-da-polarizacao-politica-na-saude-mental-de-brasileiros/ 

Compartilhe esta postagem

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *