Posicionamento: vacinação no Brasil

Postado por: entrerios Categoria: News, Sabor Caseiro Tag: , , , Comentários: 0 Data de postagem: janeiro 26, 2021

Posicionamento: vacinação no Brasil

Em março de 2020, quando iniciamos o isolamento social em função da pandemia da Covid-19, ninguém imaginou que entraríamos em 2021 ainda em meio a uma crise sanitária. No Brasil, já são mais de 200 mil mortos, sendo que o país é um dos principais epicentros da doença na atualidade. Nos últimos meses, observamos o avanço da doença em todo o país, com o crescimento do número de internações e o colapso do sistema de saúde. Em Manaus, a superlotação dos hospitais levou à falta de oxigênio para doentes da Covid-19, causando uma catástrofe humanitária que dizimou dezenas de pessoas e deixou sequelas graves. O caso acendeu um alerta em todo o país e evidenciou a falta de preparo — mesmo em 10 meses de pandemia — do Governo Federal para lidar e prever as crises ocasionadas pela Covid-19.

Mesmo que 2021 tenha iniciado com muitas notícias tristes, o começo da vacinação em todo o território brasileiro reacendeu nossas esperanças. Em 17 de janeiro, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) autorizou o uso emergencial das vacinas CoronaVac e da Universidade de Oxford contra a Covid-19. Embora o número de doses ainda seja limitado, o início da vacinação dos grupos prioritários — idosos, profissionais da saúde e população indigena — nos permite almejar um futuro melhor. Mesmo que a campanha de imunização ainda esteja no começo, é importante que todas as pessoas contempladas nessa primeira fase se vacinem e se protejam contra a Covid-19. A vacina é segura e de extrema importância para o combate da doença.

Além disso, é necessário ressaltar que ainda estamos longe da vacinação em massa, sendo muito importante manter o isolamento social e seguir todos os protocolos de segurança, como usar máscaras, evitar aglomerações, lavar as mãos, usar álcool gel com frequência e manter o distanciamento de 2 metros por pessoa.

Ainda estamos longe de vencer a Covid-19, mas as vacinas chegaram para nos trazer esperança. Agora, precisamos do apoio de cada um — tanto mantendo os cuidados quanto vacinando-se — para atravessarmos 2021 com o menor número de perdas possível.

Compartilhe esta postagem

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *